2

Independência X Autonomia

 

 
                                                                                                                                  Denise Alves
 
     Independência e Autonomia são conceitos relacionados à ideia de liberdade. E liberdade é um conceito delicado quando o assunto é Vida com Deus. Até que ponto somos independentes? Até que ponto o devemos ser?
     Provavelmente uma imagem que veem a mente quando o assunto é liberdade seja o Edén. Quando Adão e Eva, desejosos de se verem livres do controle de Deus, aceitam a ideia da serpente de “serem iguais a Deus” (Genesis 3.5), e portanto, de não mais estarem debaixo de suas ordens.
     Essa cena nos conduz imediatamente até a origem da própria serpente, que em determinado momento de sua existência perfeita decide subir “sobre as alturas das nuvens, e ser semelhante ao Altíssimo”(Isaías 14:14).
     Dizem que o pecado na verdade não está no ato de comer do fruto proibido ou de subir ao mais alto céu, mas sim, no desejo interno impulsionador de se vê livre do governo de Deus. De tornar-se independente. E assim toda a raça humana foi infectada pelo desejo de independência, desse modo “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3:23).
     Isso significa que Deus deseja que sejamos eternamente dependentes dele? SIM. Mesmo porque não há outro jeito de sairmos daqui se não for por Ele: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14.6). Ele é a única fonte confiável para que saindo da Terra alcancemos o céu.
     Porém isso não significa que Ele queira uma comunidade de crianças o seguindo, antes, “que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”(Efésios 4:12-14).
     E então temos a integração com o conceito de autonomia. Que segundo o Aurélio é: Liberdade moral ou intelectual. É isso: somos livres! Livres hoje para decidir se o seguimos ou não, livres para escolher se pecamos ou não, livres para obedecê-lo ou não. “Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão” (Gálatas 5:1).
     Antes éramos escravos, a nossa busca por independência teve efeito contrário, ao tentar nos tornamos livres, acabamos escravos do pecado, “Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço”. (Romanos 7:19). A boa notícia é que Cristo nos Libertou! Pecar não é mais uma obrigação, é uma opção.
     Somos independentes sim, não de Deus, mas do pecado. “Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça”. (Romanos 6:14).
Jesus nos devolve a autonomia, a liberdade, de nos tornamos de fato o que fomos criados para ser: A Imagem e semelhança de Deus. Porque somente quando nos tornamos dependentes de Deus, somos de fato livres de nós mesmos. E verdadeira autonomia está na dependência.



Comentários recentes

Conheça a história da Assembléia de Deus de Sergipe



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
A MULHER SEGUNDO CORAÇÃO DE DEUS!