2

Ele vem!!!



Por: Denise Alves

Que o fim do mundo previsto pela civilização Maia foi levado a sério por muitos, causando inclusive preparativos dignos de uma guerra mundial, a comemoração do dia 25, data simbólica para a comemoração do nascimento de Jesus, foi praticamente esquecida debaixo de tantos presentes e barbas brancas.
A história do nascimento de Jesus é o exemplo de como uma história tão repetida criou no imaginário secular a sensação de lenda, uma história inventada, pura ficção. Isso porque reconhecer que o 25 de dezembro destina-se a lembrança do nascimento de Jesus acarreta uma consequência lógica, a de que ele tendo nascido, existiu, viveu e voltará: “E quando o Filho do homem vier em sua glória” (MT 25.31) E quando isso acontecer será de fato o fim do mundo.
O problema é que ele disse isso há mais de 2000 anos, e a sensação de lenda é compreensível hoje, entretanto Pedro teve que lidar com o argumento menos de 70 anos depois da assunção: “Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação”. (2 Pedro 3:3-4). Em outras palavras: isso não passa de mais uma história.
Para reforçar os argumentos dos incrédulos, o mundo não acabou em 21/12/12. Os Maias erraram. Nostradamus também definiu algumas datas que não levaram a nada e Jesus diz que vai voltar. Conversa! Estão todos no mesmo barco. E seria. Não fosse o fato desse mesmo Jesus ser a resposta de outra profecia que demorou bastante para ser cumprida, mas que na data certa, ou na expressão bíblica “na plenitude dos tempos”, aconteceu.
O que mais lamento nesse fim de ano é a confusão feita entre verdadeiro e o falso. Continuamos apostando na moeda errada. Lamento que a história de Jesus tenha se tornado uma lenda na mente de muitos, e que o Gosto demais da introdução do filme o Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel, o narrador começa a contar o filme assim: “[...] A história virou lenda, a lenda virou mito e algumas coisas que não deveriam ter sido esquecidas estão perdidas".
Dizem que ao contar uma história várias vezes reforçamos a confiança que temos nela, isso deve ser verdade quando falamos de coisas referentes ao passado, pois ajuda a mantê-lo vivo, mas quando a história repetida várias vezes diz respeito ao futuro, corre-se o risco dela ser tomada por uma lenda, um mito. Como o Natal.
Em tempos de fim de ano com todas as comemorações e em particular nesse 2012, com o fim do mundo dos Maias, muitas histórias ficaram confusas.
Enquanto verdadeiro sentido do Natal esteja se perdendo na construção de um mito. 
Diferente dos Maias não temos uma data marcada no calendário onde o Apocalipse seja decretado feriado, não sabemos nem o dia nem a hora em que ele acontecerá. Mas de uma coisa estamos convictos: Aquele que prometeu é fiel para cumprir. E enquanto esperamos, continuamos a falar ao mundo que Jesus é Deus, um dia caminhou nesta Terra e quando a ela voltar, e aí sim será o fim.
Maranata. Ora vem Senhor Jesus. 

2 comentários:

  1. Boa tarde Rosangela.
    Que Jesus voltará todos sabemos. Fazer especulações quanto à provável data é pura ignorância. O que importa é "Manter viva a nossa fé". Grande abraço.
    Gracita

    ResponderExcluir
  2. Olá querida!
    Belo post, belo blog!! *--*

    http://www.brilhandoemeioastrevas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, volte sempre!

Comentários recentes

Conheça a história da Assembléia de Deus de Sergipe



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
A MULHER SEGUNDO CORAÇÃO DE DEUS!